Voltar

Conheça as principais características da famosa cozinha italiana

Além do Sabor

22/08/2018

Uma das cozinhas mais tradicionais e admiradas de todo o mundo, a gastronomia italiana conquistou o mundo com suas receitas simples e muito saborosas. Marcada pelas afamadas massas, é feita por um povo que tem como cultura o gosto pela culinária.

A diversidade de ingredientes e temperos é herança deixada pelos vários povos que passaram pela península itálica ao longo dos anos. Cada um deles deixou sua marca com novas receitas, sabores e métodos.

Boa comida, feita com temperos frescos aliada a bons vinhos, não tinha como não ganhar o mundo e se tornar uma das maiores referências em questão gastronômica.

Fazendo história

A gastronomia italiana recebeu boas influências de diversos países e passou por mudanças significativas com a descoberta do novo mundo. A introdução de ingredientes como a batata, o tomate, o pimentão e o milho, ajudaram a construir a personalidade da culinária italiana tal qual conhecemos hoje.

A influência do povo árabe trouxe o açúcar, a canela, o arroz e a berinjela. Os espanhóis contribuíram com ingredientes como feijão, tomate, milho, cacau e o café. E os franceses ensinaram o manuseio derivados do leite como a manteiga e o creme de leite. A cozinha mediterrânea também deixou fortes influências.

Embora conheçamos os pratos mais tradicionais da Itália, existem enormes diferenças entre as culinárias regionais do país, seja pelas influências externas ou do clima de cada região.

 No norte do país, existe a predominância dos produtos derivados do leite. Já no sul, com a influência árabe encontramos muitas carnes e molhos de tomate. A região litorânea é rica em peixes como o atum e o espada. E próximo das montanhas as estrelas são os cogumelos e carnes de caça.

Pratos e ingredientes tradicionais

O trigo é um dos principais ingredientes da culinária italiana. Ele é base para as massas, pães, lasanhas, pizzas. O arroz dá origem aos conhecidos risotos. Entre as carnes mais utilizadas estão as de vaca, porco, cabra e ovelha e seus embutidos.

Os queijos, de todos os tipos, são outro ponto forte dessa gastronomia. Legumes como berinjela, abobrinha, tomate, pimentão e cebola também compõem os pratos tradicionais. Além desses, os peixes e mariscos, azeite de oliva, azeitonas e frutas típicas também são muito utilizados.

Os temperos são um espetáculo a parte. Conhecidos pelo aroma de ervas, os pratos típicos italianos utilizam sempre ervas frescas e da estação. Entre eles o manjericão, a sálvia, o orégano, o tomilho, a erva doce, o estragão, a salsa e o alecrim.

Para acompanhar esses pratos, a bebida tradicional da Itália é o vinho. Famosos por sua qualidade, eles são produzidos em regiões como Toscana e Piomonte e exportados para todo o mundo. O café também é uma das bebidas mais tradicionais da culinária desse país.

As sobremesas não ficam atrás no quesito sabor. O doce mais tradicional da cozinha italiana, o tiramsú, une duas paixões nacionais de lá: o café e o vinho. Conheça mais alguns doces desse país:

Panna cotta: É um tipo de pudim de creme de leite que leva leite, baunilha e gelatina e vem acompanhado de caldas, purês de frutas ou até caramelo e chocolate.

Cannoli: É uma massa doce frita em formato de tubo, que pode ser recheado com creme à base de queijo ricota ou mascarpone, baunilha, chocolate, pistache, frutas cristalizadas, vinho Marsala e limão siciliano.

Gelatto: É o sorvete italiano. É feito de água, leite, açúcar e o sabor desejado, que pode ser de frutas, chocolates, entre outras opções. Sem adição de conservantes ou produtos químicos seve ser consumida no mesmo dia em que foi preparado.

Crème Caramel: Muito parecido com o nosso pudim de leite, leva apenas leite e açúcar, ao invés do nosso tradicional leite condensado. Normalmente é feito em mini-porções, diferentemente do Brasil onde o preparamos em uma forma grande. 

Uma refeição tipicamente italiana

A gastronomia típica italiana preza pela simplicidade e a individualidade dos sabores. Por isso não é comum ver pratos com muitos ingredientes misturados. Uma refeição tradicional conta com vários pratos em sequência.

Antipasto: São as entradas. Aperitivos que podem ser quentes ou frios. É servido em pequenas porções com a função de aguçar o apetite. Um dos mais famosos antipastos são as bruschettas, pães italianos torrados com tomate e manjericão.

Primo piatto: É o primeiro prato. Geralmente é baseado em carboidratos como o risoto, as massas ou uma sopa.

Secondo piatto: O segundo prato é a carne. Pode vir acompanhado do contorno, que são acompanhamentos como batatas, verduras ou legumes.

Dolcci: E por fim, a sobremesa. Ela costuma ser complementada com uma xicara de café forte e concentrado.

A culinária italiana é incrivel e saborisissima. Que tal selecionar uma receita bem especial para o jantar de hoje?

Recentes