Voltar

Ceia de Natal: Descubra aonde surgiu a ceia e os seus pratos típicos

Além do Sabor

22/12/2018

O Natal é uma comemoração que acontece todos os anos, no dia 25 de dezembro, que representa, no cristianismo o nascimento de Jesus Cristo. Embora seja considerado uma comemoração cristã, o Natal é amplamente comemorado por muitos não cristãos.

No século III, a igreja católica, originalmente celebrava o nascimento anual do Deus Sol, no solstício de inverno, para estimular a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano. Mais tarde, com o nascimento de Jesus Cristo, considerado o salvador do mundo, passou a ser comemorado o seu aniversário.

Com a comemoração do Natal surgiram costumes como a troca de presentes, e a famosa ceia natalina. Os alimentos da ceia no Brasil têm diversas origens, por exemplo o bolinho de bacalhau e a rabanada que são heranças portuguesas.

Quer saber mais sobre a culinária natalina? Continue acompanhando o nosso post blog!  

 

Aonde surgiu a Ceia de Natal?

A ceia de natal teve início com os europeus, que costumavam deixar a porta de suas casas abertas na noite de natal, para receber viajantes e peregrinos, que juntos aos anfitriões confraternizavam.

Com o passar dos anos essa tradição se espalhou pelo mundo e cada país acrescentou uma particularidade. O peru na ceia, por exemplo, é uma tradição norte-americana, que era consumido para comemorar a primeira grande colheita, e depois surgiu o hábito de consumi-lo em datas importantes como Ação de Graças e Natal. Outros países como o Brasil também adquiriram essa tradição.

Na Alemanha, o costume é uma mesa com muitas receitas com carne de porco e doces, como pão de mel e amêndoas torradas. Já na Polônia é proibido comer carne vermelha no natal, por isso a ceia é composta de peixe. Os franceses preferem peru e frutos do mar, como ostras, enquanto na Austrália, por essa data ser comemorada no verão é muito comum a ceia ser feita na praia, aonde não pode faltar pudim de ameixas flambadas.

No Brasil, a ceia é composta por uma mistura de pratos europeus e norte-americanos. As frutas secas e oleaginosas presentes na ceia, eram utilizadas na Roma antiga e cada uma tinha o seu significado, como as avelãs evitavam a fome, as nozes que representavam a abundância e prosperidade e as amêndoas que protegiam as pessoas do efeito do álcool.

A tradicional mesa de frutas também veio da Roma Antiga, que utilizavam a mesa enfeitada de diversas frutas para homenagear o solstício de inverno, que era a noite mais longa do ano. O panetone foi criado na Itália, aonde um padeiro elaborou o pão com frutas secas e nozes, que fez muito sucesso. Alguns pratos típicos da culinária natalina surgiram no Brasil mesmo, como o salpicão.

 

Pratos típicos da Ceia de Natal

- Peru Natalino

O Peru é um prato típico da ceia de Natal e surgiu no Estados Unidos, e que substitui as antigas aves que eram consumidas na ceia, como cisne, ganso e pavão. De acordo com a tradição, a ave indica prosperidade e fartura. Antigamente o Peru era acompanhado por cebolas, alho-poró e um molho a base de pimenta.

- Bacalhau

Quem não gosta muito de consumir carne de aves no Natal tem a opção de fazer receitas com bacalhau. Porem, a mais comum é o bolinho de bacalhau, que é uma comida portuguesa, que sempre foi consumido em grande escala, e que é feita com batata e lascas do peixe.

- Panetone

O panetone surgiu na Itália, e a história contada é que o um jovem padeiro se apaixonou pela filha do seu patrão, e para impressiona-lo elaborou uma versão rudimentar do pão doce. A iniciativa deu certo e a receite fez o maior sucesso entre os clientes. Com o passar dos anos o panetone mudou de formato e ganhou novas variações como a de chocolate.

- Nozes e Castanhas

Os famosos contos de Natal como O Quebra-Nozes, ajudaram a popularizar os frutos secos em todos os cantos do mundo. Mas, a associação do natal as nozes e castanhas está relacionada ao inverno da Europa, que passaram a ser muito consumidos por causa da sua facilidade de armazenamento e valor calórico para quem pretendia suportar temperaturas extremamente baixas.

No Brasil ainda é incluído na ceia a castanha-do-pará, que também é servido com outros tipos de castanhas.

- Frutas

Como já foi fito, esse costume surgiu na Roma antiga, que costumavam banhar as suas frutas no ouro para ornamentar a casa. Atualmente, com a variedade de frutas vendidas no Brasil, a ceia ganhou uma variedade de cores e sabores.  

- Rabanada

A Rabanada é natural da península ibérica e foi criada para recuperar mulheres após o parto. A receita feita com pães, leite e ovos era associada aos períodos religiosos, como a quaresma, talvez pela falta de carne.

- Salpicão

Prato brasileiro, que tem os seus primeiros registros em meados da década de 50, veio da palavra salpicón comum na culinária mexicana e francesa, que é o ato de preparar um ou mais ingredientes crus ou cozidos em um determinado tipo de molho.

Entre as variações conhecidas do salpicão, os ingredientes que correntemente são atribuídos ao prato são: maionese, cenoura, batata, pimentão, carne de frango ou peru, além de frutas como maça e uva passa.

- Vinho

Uma das bebidas mais antigas da humanidade, o vinho tem seus primeiros relatos quase seis mil anos antes de Cristo, na China. Na Idade Média, devido a forte influência da Igreja Católica o seu consumo foi enorme. Até hoje é comum em celebrações cristãs o consumo de vinho.

A ceia de natal reúne várias tradições antigas de lugares como Roma, Portugal, e também de tradições familiares, aonde receitas são passadas de geração em geração e feitas especialmente no dia de Natal. Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história da ceia natalina, não deixe de montar a sua de acordo com esses pratos típicos!